Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

As Verdades da Patrícia

As Verdades da Patrícia

Farta de Humanos

Há pessoas que cospem para o ar....mas a gravidade é lixada e cai-lhes na testa.

Ou na boca......

Isto de ser mãe é complicado e não é pelas crianças em si, mas sim por termos de deixá-las brincar com os seus pares, o que não traria problemas de maior, não fossem os seus pares também ter pais ....

E então pela consequência da coisa eu tenho de lidar com outras mães. Oh pah eu já sei que não sou doce......mas sou docinha....não sou boa...mas sou boazinha....não sou simpática...mas sou simpatiquinha, não sou querida...mas sou queridinha..... and so on so on.

E sou uma grande chata, e não sou chatinha, sou mesmo uma «chatona».

Oh pah e quando me dizem que eu não sei falar o «português» como a chanfrada diz.....ou escreve....e se fazem de mães primorosas e depois na reunião a professora diz À frente de todos que lhe vai puxar as orelhas pois o miudo chega todos os dias atrasado.....Bem....que eu saiba isto até é um problema para a segurança social resolver que tem à ver com algo que poderá não estar à vista....mas existir.

Eu por esse motivo decidi dar uma pequena formação:

- Meter GPS clicar nas opções Caminho mais rápido e arrancar. Claro, que antes, temos de acordar, sair da cama e isso é uma grande chatice. Actualmente como incentivo digo aos rapazes e a mim própria, que para mim não é fácil abandonar o leito conjugal e quentinho.....« se eu não me levantar a Maria leal vai cantar aqui no meu quarto para mim». Resulta!!! sais com um speed tal da cama.....É que não é um monstro, nem um papão, é a Maria Leal............

E não!

E se pensam que eu desisti do meu blog: E NÃO!

Que saudades que eu tinhas das minhas crónicas de maldizer.

Então muito resumidamente como se de uma review aos episódios passados da série: Shameless....que em nada mas nada se assemelha à minha vida...apenas aqueles flashs de rewind no inicio de cada episódio hoje me levaram à comparação.

A minha vida está cheia, cheia de amor, de sucesso, de realização.

Sei que isso deve irritar muito boa gente...mas e não! Não me levam abaixo.

Eu tenho o que mereço. Aquilo pelo que trabalho arduamente.

Rh de profissão, meti-me também noutros negócios.....ah e pois são escuros...se falarmos do tinto.

Aconselho a todos a procurar no facebook « Lyfetasters Emoções Engarrafadas» e a visitar a minha loja: http:\1208.lyfetasters.pt.

DINE_WITH_ME_TONIGHT_RED.jpg

 

 

Made in Fábrica das Salsichas em LONDRES CITY

Pois e sem contar lá apareceram os meus vizinhos de baixo que estão emigrados na Inglaterra para passar cá o Dia das Bruxas...Ora super adequado não fosse ele casado com uma....daquelas bem velhas e ranhosas.

Sempre me questionei porque não faz parte dos requisitos para ir para outro país, prova de que se tem cérebro.

Aqueles não tinham conseguido!

Chego às 17h após uma jornada de trabalho árduo e longínquo....e instintivamente sacudo uma passadeira à janela.....se fiz bem ou mal não vem para o caso, fica para um outro post....

Ouço a voz esganiçada dela....Rosinha de seu nome....« Oh minha p"#$a ...Oh minha vaca....»tens a mania tens...e continuou e eu mantive as minhas actividades «varandis» ....aproxima-se o marido a pé e pergunta: « O que se passa?»

E eu respondo:

Oh meu senhor que não sei o seu nome... a sua esposa está aí aos berros em vez de me dar oportunidade de pedir desculpa. Sabe que é instintivo, já que os senhores não vivem cá...ela tentava falar e ele mandava-a calar..e eu punha mais lenha na fogueira: Diga à sua esposa que não tolero gentinha de baixo nível, sem educação .. não sei explicar...deve ter sido algo que tomei em pequena e me pôs assim...intolerável a gentinha. Diga-lhe para ela se calar que eu nem a ouço.....

E Ele: Cala-te Rosa, já acabou!!!

A mim palpita que eles vieram de Inglaterra para assar castanhas na varanda...estão lixados, porque isso é proibido e chamarei de imediato a PSP.

Eu acho que eles lá na fábrica inalam muitos enchidos.

Hoje vai haver festa ah vai! E amanhã vou perguntar: Os meus orgasmos foram sonoros??? 

O mais engraçado é que quando eu disse que foi algo que tomei em pequena o senhor sorriu para mim, nota-se que me acha piada...que me acha divertida..ver-me debaixo com os peitos na varanda também deve ter ajudado...Cada um com o que tem..já a ROSINHA só mesmo de vassoura!!!!!!

Um dia na minha VIDA

O meu dia a dia não é fácil. Acordo às 7h preparo miúdos para a escola, tomamos pequeno almoço todos, o pai leva-os à sala de estudo que, por sua vez, os «distribui » pela escola. 

Tomo banho, visto-me, maquilho-me se o dia prometer que não uso «trincha» num dia normal. A beleza natural com a qual Deus me brindou, os óvulos da mãe e o espermatozóide do pai não me obrigam a ter grandes rituais.

A humildade essa herdei-a da.....ah não tenho nenhuma.

Então........e meto-me o cartão no carro e vou à minha vida......isto porque «dar à chave» já não faz parte do meu dia-a-dia....se bem que tinha dado jeito quando fui parada numa operação stop por um POLICIA LINDOOOOOOOOOOOOOOOOOOO de morrer quem me desconcertou de tal forma que a minha mão procurava a chave para rodar...não recordando que agora dependo de um só botão para andar ou parar.

E não...não estou a falar do «botão» do ponto G...esse há muito que só com só com combinação, que está na memória do homem que aprendeu a «manobra-lo» que isto de homens que «não sabem o que fazer na cama » não é para mim.

E lá está, pelo motivo pelo qual escrevo este post: para explicar que não tenho tempo para perder tempo.

E então o meu dia de trabalho...é sempre diferente, mas sempre intenso. Há muito que o stress tomou conta de mim em vez do «divertimento» non stop....se me queixo? Não. Mas aos 38 anos levo muito a sério uma promessa que fiz há uns dias: Chegou a hora, a hora da minha carreira.....de deixá-la aumentar a velocidade,e m vez de por sempre em Stand BY.

Se me arrependo de ter andado em segunda estes anos todos, com medo que, se metesse, a quinta a minha familia ficasse para trás? Não, não me arrependo. Era essa a estrada a seguir, a familia era a minha AE......continua a ser. Mas decidi «fazer obras» e mandar fazer «mais uma via» que em vez de BUS em sinal de exclusividade aos transportes publicos e taxis diz: PATRÍCIA. 

Se tiver tempo venho ainda almoçar a casa que a minha «mai Nova» a Maria, está aqui À minha espera. Depois continuar na estrada....viagem que pode terminar as 19h como às 23h.

Chegar ...tomar banho, comer qualquer coisa e, se for caso disso, abanar a estrutura da casa....que isso para mim cansada não é estar morta.......

Tudo isto, olhem que sim, tudo isto, para explicar que ando afastada das redes sociais por falta de tempo.Não por estar internada no Magalhães Lemos ou outro congénere.

Sabem o que me faz falta em dias como os meus???

A Bimby!!!!

 

Baralhadas

Isto tem dias......não sabes quem é real, não sabes quem é para ficar, não sabes quem te ama, desconfias apenas.

Vives no mundo do interesseirismo em que alguém dá à espera de receber. 

Não sabes se estás a olhar por uma janela em que tudo é belo:

Vês o mar, a areia...o sol está no ponto, nem muito forte, mas suficiente para te deitares e ficares ali até que ele se ponha. Vês os cachorros a correr na areia. Vês pescadores. Os surfistas. Imaginas o aroma desta paisagem, é bom , é a maresia. Vês os tapa ventos desmontados, pois não são necessários hoje. Os namorados enroscados. As turistas e os seus TOPLESS que te divertem. As crianças a brincar, os artistas a fazerem escultoras na areia....

Abres a porta sais para ir de encontro a essa paisagem....afinal ela não é como imaginas.......será que era um quadro? Será que era a tua imaginação? Será que é alguém a brincar contigo?

Ás vezes sinto-me assim...baralhada.

E é por isso que abro sempre a porta e confirmo o que se pode confirmar. As pessoas essas são um mar de incertezas, turbulento, e podem ser ondas que te devoram e levam para longe.

 

O agrupamento e os vilões

Foi uma semana difícil. Escolas recomeçam, entregamos os nossos filhos nas mãos de umas perfeitas desconhecidas.

E eu penso que elas são umas bruxas que fecham o castelo e soltam os fantasmas mal os pais viram costas.

Sou assim, muito melodramática, mas também fruto dos meus filhos terem ambos, a dada altura, frequentado o Agrupamento de escolas vertical de Valadares. Um ainda lá está mas na primária. Que é mesmo assim complicado, é. Mas que o pior é quando ficam no 5º ano mais próximos da corja.

Vertical porquê??? Fazem-no de pé é isso?

Vou-vos apresentar o organograma:

  1. O director DisneyVillains Mordu.pngDisneyVillains Facilier.pngDisneyVillains Ursula.png
  2. O Lobão que é chefe de alguma coisa que não sei bem 
  3. A adjunta

E podia estar aqui a dar o panorama total mas fixem estas caras e fujam destes 3.

 

 

Uma manhã na baixa......

Hoje andei de comboio, já não andava há uns meses largos. Por acaso antes de sair de casa reparei num post de uma amiga minha que tinha também utilizado um transporte público e que ouviu uma senhora a lamentar-se que uma outra tinha sido operada ao «Pence». E porque não? Pence, apêndice, mudança de sexo....são tudo cirurgias minuciosas e preocupantes.

Por acaso no comboio não ouvi nenhuma história fantástica para contar a não ser as minhas próprias que contava em alta voz à minha amiga de infância, a Rosa.

Aposto que estava alguém no face a relatar as minhas inconfidências, ouvia-me e digitava as suas criticas ao meu ser.

Ainda bem que nada era novo, entre o meu ódio visceral aos funcionários do Agrupamento Vertical de Valadares que outrora ousaram meterem-se no caminho dos meus filhos e mais alguns factos da vida.

Também fiz uma breve referência ao assalto do qual fui vitima a 06 Março 2015, que isto foi traumático.

Mas aterrorizador foi chegar ao centro do Porto, onde vi e ouvi mendigos loucos a insultarem o governo e a mencionar , e passo a citar: « As putas que se metem na minha vida ». Fiquei aterrorizada e com medo.

Sempre a olhar por cima do ombro a ver quando era atacada, ora por um mendigo, ora por um socialista qualquer, chateado por eu ter escrito esta manhã no meu face que o RSI foi inventado por eles, num dia de chuva, para nos lixarem a todos.

Sim, porque os únicos que ganham com isso são os que já desistiram há muito de trabalhar.

Nas ruas do Porto a miséria está estampada no rosto daqueles que dormem nas montras, aqueles que vêem os capitalistas a entrarem numa dessas casas de roupa e a comprar um trapinho de 500/600€. E diz o mendigo: « Como ele consegue ver-me aqui a passar fome e frio e comprar um trapo tão caro?».

E diz o capitalista: « Que culpa tenho eu, trabalho e estou a comprar com o meu suor ». E ambos têm razão.

Porque a culpa não é de ninguém em especial, não fui eu quem lixou isto tudo. Mas se puder dar uma moeda para a sopa a um mendigo, que bem que sabe ajudar alguém.

Outra coisa que estou a ver muito no centro do PORTO: mulheres de tacões.

Ora um conselho que me encontro na obrigação de dar:

Minhas amigas andar de tacões só fica bem a quem sabe andar neles........

Filho és pai serás

A minha mãe faleceu eu tinha 22 anos, andava no terceiro ano da faculdade......O telemóvel já existia. Eu tinha um motorola. A minha mãe uma vez ligou-me e eu ia a conduzir e ia para a night. Mas eu tinha dito à minha mãe que ia tomar um café......Quando vi que era a minha mãe pedi à Cátia para a atender e falar com ela. Curioso...achei que seria algo banal e que 16 anos depois já estaria esquecido.

Não está. No outro dia tomei o melhor café do Verão 2016! Porque foi com um casal que a minha mãe adorava. Eles eram novatos na altura, o que a minha mãe se ria com eles. A Lu estava a dizer-me como era fisicamente na altura e eu respondi: Eu sei. Como sabe eu sou péssima para caras, mas nos episódios que envolvem a minha mãe, eu sei cada cor cada rosto que passaram por nós 2, quando juntas...Ainda brincávamos que eu era a mãe e ela a filha, como já contei neste Blogue.

Adorei, foi como se a minha mãe estivesse ali a sorrir para eles.

Mas isto porque agora liguei para o meu filho e ele não me atendeu o telemóvel. E eu ponho-me a pensar será que viu no ecran que era eu? Será que me ignorou?

Pois.... Filho és Pai serás.

Amor Maior

Geres 2007 Julho 009.JPG

 

O Tiago nasceu a 8 Novembro 2004. Parto difícil!! 3 dias internada....ao meio dia desse dia disse-me o enfermeiro despreocupado e a olhar para o relógio que isto de ser funcionário publico é muito sério, já estou a ver cabelo. Nada fez. 

Geres 2007 Julho 010.JPG

 

O cabelo já estava a sair ....parto do principio que até para um funcionário publico será fácil de perceber que onde há cabelo, há cabeça, e onde há cabeça há tronco e onde há tronco há membros. Mas ele não. E ás 19.30 sozinha, apesar de rodeada de gente, tive o meu filho.

Geres 2007 Julho 020.JPG

Geres 2007 Julho 024.JPG

Geres 2007 Julho 060.JPG

Geres 2007 Julho 079.JPG

 

Ele cresceu. E passou a pedir à mãe para não dar beijos em publico. 

Geres 2007 Julho 084.JPG

IMG052.jpg

unnamed.jpg

 Mas ontem, seu primeiro dia na escola secundária, ele deu-me a mão. E não disse nada. Também não precisava. Deu-me a mão porque ele sabe que eu estou sempre lá. E que em mim pode apoiar-se sempre.

E eu vou estar lá sempre. Contra a maré e contornar os cabos das tormentas da vida. Ele deu-me a mão. E não disse nada. Até que eu a larguei. Larguei porque tinha de largar ele tinha de entrar no auditório. Mas larguei e fiquei. E ele sabe que eu fiquei e que vou ficar sempre. Ele deu-me a mão. Porque o mundo é mais fácil de enfrentar quando temos quem nos ama e a quem amamos ao nosso lado. 

Nine Eleven

Assim se diz em Inglês...o 9 de Setembro 2001 foi um horror. Estava na Madeira a passar uns dias, a ver se o meu coração, após 10 meses da morte da minha mãe, me permitia voltar ao Porto um pouco mais conformadinho.

Soubemos dos ataques , da dor, dos milhares de mortos....vimos na Tv pessoas a atirarem-se das janelas pois preferiam morrer na queda do que queimadas. Ouvimos chamadas dos que tiveram tempo de telefonar a despedirem-se dos que amavam.

Um horror.

Uns 9 meses antes, ou seja, 1 mês após a morte da minha mãe, aconteceu a tragédia de Entre Os Rios. Pode-se dizer que a vida mudou radicalmente para milhares em todo o mundo, no ano de 2001, eu fui uma delas.

As pessoas diziam-me a achar que isso ajudava:

Vês aquilo é que é sofrimento, famílias inteiras a morrer.....

Como se a tragédia alheia me tirasse alguma dor. 

Ainda hoje por todo o mundo, choramos as mortes provocadas pelos ataques terroristas. Mortes que continuam a acontecer, em nome de uma tal de religião, de política, de dinheiro.

Lamentável como o HOMEM não aprende nada. 

9/11 Para nunca esquecer........

Somos reféns do Medo somos reféns do Terrorismo.........

Mas acima de tudo assisto à desumanização constante dos que me rodeiam....acho que já usei esta frase no meu Blog: O toma lá dá cá, o interesseirismo, a avaliação continua do que podem ganhar contigo..........A pensar!

Mais sobre mim

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Favoritos

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D